segunda-feira, 12 de março de 2018

Mãe de bicho X Mãe de gente - Parte II: Guardiões do berço - primeiros meses de convivência


Por Marcele Becker - Vice-presidente AMPARA Animal


No texto dessa semana, vou relatar um pouquinho de como vivemos os primeiríssimos momentos de vida do Lipe. 👶

E então, mãe de um bebê humano...que sensação maravilhosa!! Finalmente entendi o tanto que isso nos completa e faz feliz!! Criar um ser de amor é muito grandioso, e é um importante dever passar valores reais pra essa nova pessoa no mundo! Flores por todos os lados? Nem tanto! Tudo muda, e o comecinho é realmente cheio de medos e dúvidas!

Como a vida é tão maravilhosa, quanto real, algumas coisas não saíram do jeito que eu havia planejado e o apartamento que montei durante toda a gestação, não ficou pronto...e com ele, o quarto do Lipe e o espaço maior planejado pros meus pets também não! Então, tivemos que nos adaptar num espaço bem menor que o previsto e os irmãos caninos do Lipe passaram duas semanas no sítio da família, onde adoram brincar e correr! Costumamos passar todos os finais de semana lá, e é o lugar preferido deles no MUNDO! Só por isso consegui ficar tranquila, pois estavam num ambiente familiar e todos os dias o caseiro me reportava algo sobre eles.

Enquanto isso, a mamãe aqui ia se adaptando à nova rotina de fraldas, mamadas e noites sem dormir, e mesmo com o frenesi todo do momento, sentia muita falta do meu trio peludo e sonhava com o encontro deles e do Lipe (pois eu havia sonhado com isso os 9 meses da gestação!).

E aconteceu bem rápido! Foi tão natural que nem sei como descrever: os cachorros simplesmente sabiam da presença dessa nova vidinha na casa, e também sabiam que ela era muito importante!! Eles raramente latiam, só quando o bebê chorava e não posso dizer que tive um único momento de stress relacionado a eles.

Por isso surgiu o apelido “guardiões do berço”. Já adaptado no seu quartinho oficial, o Lipe, como todo recém nascido dormia muuuuitoooo!! Lila, Simbaa e Dexter amavam ficar em volta do bercinho, estavam sempre por perto. Qualquer princípio de choro era seguido por latidos de aviso!! Eles ficavam muito preocupados. Já nos momentos de mamadas na poltrona, sempre tínhamos companhia de alguém no colo, nas pernas, nos pés...rs! Eles se encaixavam, nitidamente curtiam aquele momento delícia, e garantiam que não estavam perdendo espaço, claro! Rsrs!!

Nossos guardiões adotaram o quarto do Lipe pra eles, afinal, o tapete de lá era muito confortável e o irmãozinho deles era muito pequeno...não poderia ficar sozinho, não é? 😉Perdi as contas de quantas vezes meu marido os chamava pra passear ( sim, o papai assumiu essa tarefa lindamente ) e não tinha resposta, pois eles estavam lá: no quartinho do Lipe! Dormindo, quietinhos e nem queriam sair de lá!

O quartinho que preparei inclusive tem papel de parede de cachorrinhos...como eles não iriam amar o ambiente né? Eu brincava dizendo que eles tinham CER-TE-ZA que havia montado aquele quarto para eles, apenas emprestávamos para o Lipe!!

Meu filho teve a prazerosa e delicada companhia canina desde os seus primeiros meses de vida e isso, tenho certeza, moldou seus gostos. Ele é um apaixonado por animais! Eu amava colocar o tapetinho de atividades dele no chão da sala, onde ele ficava na mesma altura dos cachorros e eles podiam trocar olhares de cumplicidade. Nossos dias corriam tão bem e felizes, que agora escrevendo isso, eu tenho até vontade de chorar de tanto amor e gratidão!!


Uma típica foto de “Guardiões do Berço”.

O papel de parede ( canino! ) mais lindo mundo!

Família reunida no tapetinho de atividades.

E essas carinhas lindas!? Quem aguenta?💓

quinta-feira, 8 de março de 2018

8 de Março - Dia Internacional da Mulher



  
            Falar algo no Dia Internacional da Mulher não é tarefa simples. Se tornou lugar comum exaltarem a importância da mulher neste dia, mas infelizmente a atitude de respeito não se mantêm igual nos demais dias do ano.

              Por isso nesta data preferimos, como OSCIP majoritariamente formada por mulheres, voltar nossos olhos para algo próximo a nós e que nos dedicamos com todo o coração.

               Neste dia queremos dizer que como mulheres sabemos de todos os desafios enfrentados por todas (muitos que apenas nós entenderemos por mais empatia que se tenha) e somos gratas por todas que se uniram a nós na luta pelos animais.

                Acompanhamos diariamente a luta de centenas de mulheres que abriram mão de suas vidas para se dedicarem inteiramente aos que não tem voz e dependem de sua força e garra para terem uma vida digna.

                Obrigada pela entrega com tanto amor a salvar vidas de seres de luz.

               Desejamos que a cada ano mais pessoas se unam para ajudar, pois amparando, somos também aparados. Que as próximas gerações enfrentem menos obstáculos ligados ao gênero e percebam que unidas somos indestrutíveis e que dependendo de nós mais e mais animais descobrirão o que é um lar e uma família.


AMPARA Animal






quinta-feira, 1 de março de 2018

Mãe de bicho X Mãe de gente

Por Marcele Becker - Vice-presidente AMPARA Animal



Eu sempre fui mãe de cachorro e sentia que dessa forma meu coração estava preenchido. Por diversas vezes me peguei pensando se seria uma boa mãe de gente...rs, simplesmente por me sentir melhor no meio dos animais do que das pessoas! Achava muito difícil cuidar de um serzinho tão delicado e sensível como o bebê humano e já estava muito contente com meus filhotes peludos!

Tenho certeza que muitas mulheres já pensaram ou pensam assim e até se culpam por isso, mas não vejo dessa forma...e por isso decidi abrir meu coração nesse primeiro texto do blog da AMPARA Animal.

Um dia, de forma planejada mas ainda relutante, engravidei! Susto? sim!! Medo?? Também!! Na época, éramos 5 em casa ( 3 cachorros, meu marido e eu ) e nosso apartamento era completamente dominado pelos cachorros, eles eram os únicos filhos da casa e já não tinham mais dúvidas de que mandavam em tudo por ali...rsrs! Sempre dormiram no meu quarto, usaram todos os cantos e espaços da casa e eu não queria ( e nem quero! ) mudar isso!

Muitas pessoas me perguntam se eles tiveram algum tipo de ciúmes ou carência durante a gravidez, mas nunca vi nada...ao contrário, esse foi um período que me dei ao luxo de desacelerar um pouco, trabalhar mais de casa, diminuir o número de reuniões e como sempre sonhei com parto normal, no final da gestação, uma médica indicou que sentasse no chão para responder e-mails, assistir televisão...afim de estimular o bebê a ficar na posição correta, e isso era maravilhoso, pois meus filhotes amavam! Estendia um tapetinho de yoga e ficávamos os 4 juntinhos, no maior chamego a tarde toda!!

Posso dizer que aproveitamos muito a fase da gestação juntos, eles participaram do ensaio do barrigão e estavam sempre próximos, inclusive de maneira mais delicada, eu sentia que eles sabiam que eu não podia fazer parte da brincadeiras mais brutas. Sensibilidade pura!

Acho que esse amor todo deu resultado! Tive a gravidez mais tranquila e ativa do mundo!! Não sofri com enjoos, nem falta de energia, ao contrário! Foi um dos períodos mais ativos da minha vida!!

O José Felipe nasceu dia 08/07/2015, sem cesárea como eu havia planejado, grandão e muito saudável! Começava ali a maior aventura da minha vida, e eu nem imaginava o quanto seria bom!! Agora que sei, resolvi compartilhar um pouco aqui e semanalmente escreverei algo sobre essa delícia que é ser mãe de gente que ama viver perto dos animais...já aviso que isso contagia!! Rsrs!! Meu filho também ama o convívio e aos 2 anos e 7 meses, já é um pequeno protetor :)
A barriguinha ainda não aparecia...mas eles já sabiam!


Nada de privações durante a gestação!! Gatinhos são MUITO bem vindos!


Família reunida!


Olha ali no cantinho da foto, um peludinho sempre presente ;)

quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Comida Cãomestível e Não- Cãomestível: Parte 2



Amamos tanto os nossos amigos de quatro patas que as vezes com a boa intenção de agrada-los, podemos oferecer alimentos que podem ser prejudicial para sua saúde. Quando falamos sobre a alimentação para cães, o cuidado deve ser redobrado!

A Estrutura biológica canina é diferente da dos humanos, o que torna alguns alimentos perigosos para eles. Confira aqui a lista das alimentos que o seu cãozinho não pode comer:

1. Cafeína



Chá, café e bebidas de energia é toxico para o seu melhor amigo 

2. Chocolate





3. Sal


Afeta a contagem de glóbulos vermelhos e arrisca anemia

4. Cebola



Afeta a contagem de glóbulos vermelhos e arrisca anemia

5. Alho



Afeta a contagem de glóbulos vermelhos e arrisca anemia

6. Uvas/uvas passas



Tem uma toxina que pode falhar o sistema renal

7. Chiclete


8. Álcool



9. Casca e folha do Abacate 


O problema aqui é a persina, um derivado de ácido graxo que é tóxico.

10. Ossos de carne


 Obstrução no sistema digestivo e causar lacerações nos tubos digestivos

11. Nozes macadâmia


Contém uma toxina que afeta o sistema digestivo e o sistema nervoso

12. Cogumelos


Contém uma toxina que pode mandar o corpo em choque. 

13.Carne e ovos não cozidos


Podem ter infeções bacteriais e cães não têm a habilidade de digerir as proteínas

14. Comidas não saudáveis (pizza, hamburger, salgadinhos etc)


Como humanos, pode levar a obesidade e causar problemas de saúde.

Comida Cãomestível e Não- Cãomestível: Parte 1

Amamos tanto os nossos amigos de quatro patas que as vezes com a boa intenção de agrada-los, podemos oferecer alimentos que podem ser prejudicial para sua saúde. Quando falamos sobre a alimentação para cães, o cuidado deve ser redobrado!
alimentos que você não deve dar para o seu cachorroA Estrutura biológica canina é diferente da dos humanos, o que torna alguns alimentos perigosos para eles. Confira aqui a lista das alimentos que o seu cãozinho pode comer:

1. Legumes: sirva em moderação, limpos, sem sementes


  • abobrinha
  • abóbora
  • aspargos
  • batata comum 
  • batata doce
  • berinjela
  • beterraba
  • brócolis
  • cará
  • cenoura
  • chuchú
  • couve-flor
  • couve manteiga
  • ervilha fresca (não em conserva)
  • ervilha-torta
  • espinafre
  • quiabo
  • rabanete
  • repolho
  • inhame
  • jiló
  • mandioquinha
  • manjericão
  • nabo
  • palmito
Observação: todos os tuberculose dever ser oferecidos cozidos!

2. Frutas: como os legumes, sirva em moderação, limpos e sem sementes.


  • amora
  • banana
  • caju
  • caqui
  • figo
  • framboesa
  • goiaba
  • laranja
  • mamão
  • manga (sem o caroço)
  • maçãs (sem as sementes)
  • melancia
  • melão
  • mexerica
  • morango
  • polpa de coco
  • pêra 

3. Proteínas


  • Carne e frango cozidos (sem sal, ossos ou tempero).
  • Ovos cozidos e cortados em pedacinhos. 

4. Arroz- 

                                   
Branco e integral são ótimos! O integral tem mais proteínas e é fonte de fibras, e o branco é mais fácil de digerir.

5. Aveia cozida (sem sal, açúcar, ou temperos)

                                     

6. Iogurte natural (sem açúcar)